expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Entre a Gratidão e o Amor

"Sou a mulher da sua vida...
Disfarçada de sua melhor amiga."
- Smallville -

Tudo bem, sou só eu.
Algo me dizia que você estava se sentindo mais só do que nunca.
Não precisa disfarçar, limpar a garganta ou dizer que estou enganada ao pensar que você estava chorando... quem foi que criou essa regra idiota de que homens não podem chorar?
Vem cá, deita no meu colo. Deixa eu tocar você, te dizer o quanto você é incrível... deixa eu te dizer pela milésima vez que ela é uma idiota por deixar você ir.
Ri de mim quando eu te peço uma moeda para riscar o carro dela por completo ou me chama de boba, sei lá...
Posso acender a luz?
Sim, eu sei que você diz que não para que eu não veja como seus olhos estão, então tudo bem... só deixa que eu me aproxime, deixa eu mexer em teu cabelo e deslizar meus dedos e desenhar seu rosto. Deixa eu impregnar minha roupa com teu cheiro e ir embora com a sensação de que você está em mim.
Me deixa um pedacinho seu que no fundo eu sei que é dela, mas ao qual ela perde o direito ao te machucar tanto.
Se for preciso eu passo a noite aqui, abraçada a você.
Shhh... não precisa falar nada. Nem sequer precisa me dizer o motivo, eu sei... eu sempre sei.
É ela, embora eu não entenda como alguém pode não amar você.
Não, não diz que nunca mais vai amar outra pessoa... é essa a esperança que me mantém viva.
É, eu amo você... mas não vou te dizer isso essa noite.
Da última vez que tentei fazê-lo, enrolei tanto que quando finalmente consegui forçar as palavras você já adormecera.
Talvez tenha sido melhor assim.
Seu coração está machucado demais, eu sei... o meu também está. Mas tento me esquecer do meu enquanto curo o seu.
Talvez enfim não haja espaço pra mim ai dentro agora. Tão machucado e sozinho esse seu coração cego para o fato de que eu sempre estou aqui. Que eu sempre vou estar.
Durma, meu amor. Eu ainda vou estar aqui provavelmente, deitada ao seu lado fingindo que é assim que eu acordo todos os dias...me rendendo ao desejo de que assim seja. Fecha teus olhos que, como sempre, vou beijar tuas pálpebras fechadas orando para que receba uma paz que nego a mim mesma em troca da sua.
Descansa esse seu peito cansado de lutar contra a dor de amor não correspondido...eu conheço muito bem essa dor e não posso te dizer que vai doer menos amanhã, no entanto o sono apaga lágrimas e os sonhos nos fazem acreditar outra vez.
Ah, como eu queria deslizar por teus olhos fechados e tirar ela dai de dentro; dos seus pensamentos, do seu coração, da sua pele...mas, não é assim que funciona, não é?
Você sabe, eu sei...
Então não sei ao certo por que estou aqui... mas há algo em seus olhos quando um minuto antes de adormecer eles se mergulham em uma gratidão ao olhar pra mim que me fazem acreditar que talvez haja sim algo entre a gratidão e o amor.
Eu preciso ter fé nisso.
Então sim, eu vou estar aqui de manhã. Quando abrir os olhos, eu serei a primeira a vê-los e você não sabe o quanto é tola a felicidade que me toma por isso...
É estupidez, mas o que nesse amor não é?
O que, no fato de eu estar aqui e saber que eu trocaria cada lágrimas sua por um copo de meu próprio sangue, é lógico ou racional?
Que lógica ou racionalidade sobreviveria ao calor de teus olhos ou de suas mãos quando me abraça pela manhã e me agradece por mais uma vez ter recolhido os cacos de um coração que, se fosse meu, eu jamais partiria em pedaços?
Que lógica sobreviveria ao fato de que toda manhã, quando vou embora, eu deixo um pedaço de mim com você?

10 comentários:

  1. "Sou a mulher da sua vida...
    Disfarçada de sua melhor amiga." Amei isso.

    Estou olhando para o lado e fecho PATCH, só preciso disso para surtar! kkkk

    http://jennywestwick.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Que ótimo post, mana! Seu blog é realmente encantador. Um dia eu ainda assisto Smallville inteirinha \õõ HEHE'
    Gostei da sua lista de músicas ali em baixo >.< Fiquei feliz com sua alegria em fazê-lo. Er... aquele selo você indicou para mim também? :P
    Até mais, mana ;*

    ResponderExcluir
  3. "Sou a mulher da sua vida disfarçada de sua melhor amiga."

    Suas palavras encantadoras como sempre dona Dayane. Saudade de vir aqui ler teus textos.

    Queria te pedir pra ler o meu ultimo post, estou dando adeus ao Don't ask alice. Passa la, ta?

    ResponderExcluir
  4. Dayane :)
    Saudades de ti >.<

    Estou sem pc :(

    E ai novidades?
    Beijos e cuide-se

    ResponderExcluir
  5. "Deixa eu impregnar minha roupa com teu cheiro e ir embora com a sensação de que você está em mim." Eu acho lindo como você escreve, e consegue descrever exatamente o que eu sinto. Me identifico com cada palavra mágica postada *-*
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi *-*
    Tem selinho para você no meu blog: http://mythinkingmoments.blogspot.com.br/2012/04/meme-conheca-o-blogueiro.html
    Espero que goste C:
    1beijo.

    ResponderExcluir
  7. "Fecha teus olhos que, como sempre, vou beijar tuas pálpebras fechadas orando para que receba uma paz que nego a mim mesma em troca da sua."
    =/ sei como isso doí... eu to colando os caquinhos do meu coração... essa coisa de amiga... é...
    acho incrível o jeito como vc coloca em palavras exatamente o que agente sente... parabéns...texto lindo

    bjoos..
    ps: cap 3 ..

    ResponderExcluir
  8. Day,
    texto intenso,íntimo e absurdamente lindo...
    -

    obrigada por seus comentários tão encorajadores que me deixam tão feliz...
    -
    se eu pudesse passava por aqui todos os dias,para me apaixonar por seus textos de novo e de novo...
    obrigada por compartilhar seu dom conosco...obrigada!
    (;

    grande beijo

    ResponderExcluir
  9. Oi Yuki,

    Linda essa frase né? *-*

    Patch é surtante em qualquer situação O.o' KkK'

    Concordo \o/

    Oi Heitor,

    Obrigada! o/

    Assiste sim, Smallville é uma das minhas séries preferidas e -mesmo sendo suspeita - não acho que vá se arrepender ^^

    O selo é seu sim, espero que goste :)

    Ps: amei responder *--*

    Oi Jess,

    Obrigada *--* Saudades de ter você por aqui também ^^

    Ok, vou lá O.o' - como assim adeus??

    Oi Sandro,

    Saudades duas também! Sério? Ah, é por isso que desapareceu o.o' Fez falta viu? :)

    Oi Nick,

    Obrigada!! Fico tão feliz, mais do que feliz, quando vejo alguém dizer que conseguiu "sentir" o que eu escrevi... Não sabe o quanto agradeço *-*

    E, muito obrigada pelo selinho! Amei ;)

    Oi Mari,

    Dói muuito... é como se o amor tirasse o nosso amor-próprio e nos fizesse se sujeitar a qualquer coisa...pela pessoa que a gente ama.

    Como diria a frase "É ter com quem nos mata, lealdade"

    Muuuito, muuito obrigada Mari. De verdade! Fiquei encantada completamente ao ler seu comentário ;)

    Ah, capitulo 3? Vou ver \o/\o/

    Oi Dê,

    Obrigada Dê, muuito, muuito mesmo ^^ Fico feliz que tenha gostado, eu amei escrever :)

    Por anda, eu amo seu blog e o modo como você escreve. É realmente incrível.

    Ficaria tão feliz se você passasse aqui todos os dias!! rs' Mas eu entendo =**

    Muuito muito obrigada por vir aqui, por ler e me encorajar. Não sabe o quanto isso significa.

    *Obrigada a todos vocês ;)

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  10. Me emocionei com esse texto, muito lindo.
    As palavras me deixaram grudada na tela absorvendo, sentindo.
    Parabéns!

    ResponderExcluir

Adoro comentários, então dê sua opinião e eu respondo aqui mesmo,certo?
E ah, claro, deixe o link do seu blog que eu vou retribuir a visita com todo o carinho ♥