expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Castelo de Cartas

"Eu posso ser firme.
Eu posso ser forte
Mas com você...isso não é assim."
- Avril Lavigne -

Há essa garota, tão forte e destemida que ria das histórias de corações partidos e dizia que nunca deixaria que isso lhe acontecesse.
Há essa garota sentada no chão da sala, chorando e olhando fotos e pedindo a Deus pra esquecer.
Ambas se lembram de tudo o que você disse, cada palavra amarga e afiada. A única diferença é que uma delas fingiu não sentir nada, engoliu lágrimas pensando que eram humilhantes, enquanto a outra deslizou para o vazio sem se importar com o que as pessoas pensariam se a vissem assim por causa de alguém.
Mas, ela nunca te considerou qualquer um.
Nenhuma delas, na verdade.
É estranho pensar que elas habitam o mesmo corpo...o meu.
Eu já fui aquela garota. A heroína invencível, com respostas rápidas e que usava sarcasmo como sua melhor arma...até mesmo contra o amor. Ela tinha uma armadura impossivelmente forte e frágil ao mesmo tempo; reclusa em um castelos de cartas.
Mas ela se sentia bem lá dentro... segura o suficiente para lançar ataques a qualquer coisa que a fizesse sentir algo.
Por que sentir, ela sabia, era o primeiro passo para a destruição de tudo.
Mas ela viu você chegar.
Ela não te considerou uma ameaça; afinal, o que você poderia fazer? Ela achava que tinha vivido o suficiente, visto milhares de caras como você... ela já tinha repetido a história o bastante para saber o fim.
Mas, você nunca foi igual a ninguém.
Por que você a viu lá dentro, mas não desviou o olhar e procurou algo mais fácil a se querer. Você olhou para o interior do castelo de cartas com persistência...
E ela não pode deixar de pensar que talvez, apenas talvez, houvesse espaço para mais alguém ali dentro.
E quando você entrou... ela nem percebeu quando a fé que ela expulsara a muito tempo veio junto com você.
Ela pensou que você fosse a exceção para a regra que ela estupidamente impunha.
"A Bela e a Fera". Ela amava esse conto. Secretamente. Mas ela nunca pensou que pudesse acontecer...
Até que o príncipe virou a fera.
Horrorizada, só naquele momento a garota forte teve medo ao perceber como você a impregnara. Como estava no sangue em suas veias, no reflexo dos seus olhos, em cada palavra dela...impregnado em suas pele.
E você se negou a sair.
Você tinha tirado a armadura milímetro por milímetro, seu toque de seda retirando a única proteção que ela deixara permanecer como se uma parte racional de seu cérebro ainda não tivesse sido invadido pela fé tola em você.
Mas, quando ela confiou em alguém você estragou tudo.
E agora ela...eu, não sei o que fazer com a garota na sala chorando. Não sei como dizer a ela...a mim mesma... que é melhor largar as cartas, por que você não deixou chance de reconstrução.
Eu não sei como dizer a ela que...acabou.
No fundo não sei dizer adeus a você.
Eu, a garota com dor sentada na sala, vendo malditas fotos suas e acariciando seu rosto nelas mesmo que odeie se pegar fazendo isso.
Ou mesmo eu, a garota que pensou não ter coração até senti-lo partido.
Estamos perdidas... todas as "eu". Todas as partes de mim.
Por que você não olhou para trás? É uma pergunta idiota diante de tudo, mas ainda assim...por que?
Como um condenado e seu último pedido...talvez fosse isso. Um olhar sobre o ombro, um "adeus" com som de "até logo"... qualquer coisa.
Qualquer coisa seria melhor do que estar aqui.
Eu trocaria um segundo dentro do meu castelo, mesmo quando ele ainda estava de pé...por um segundo de você.
Por uma mentira que seja.
Aquelas mentiras piedosas que a garota destemida sempre teve nojo...
Mas que a garota do coração partido precisa agora.

~*~*~*~*~*~*~

Olá, (:

Bom, queria pedir desculpas a vocês. Desculpe a ausência nos blog's de vocês e até no meu próprio blog. Eu amo o Letras Eternas e não o abandonaria sem motivo e vocês são incrivelmente importantes também para que eu o fizesse.
Precisei dessa... não posso chamar de "pausa" por que eu vinha aqui e até visitava seus blogs, mas meu coração ficou inerte por um tempo. Eu precisei disso. Agradeço a todos que vieram por aqui ao mesmo tempo em que peço desculpas, mas voltei agora. Me sinto mais..."eu" de novo. ;)
Desconexo né? =P Enfim...

~> Beijusss a cada um...;*

6 comentários:

  1. não sei se eu preferiria as mentiras ou a dor...
    mesmo que talvez precisasse delas,eu não sei...
    =/

    ...

    seus textos sempre padronizados a tocar os corações de quem os lê,de entrar dentro da gente e fazer morada ali naquele cantinho que só nós mesmos podíamos ter acesso,mas você consegue entrar com suas letras...
    estava com saudades suas ^^
    seus últimos comentários foram bem na hora que eu acabei de publicar um conto no estilo que você gosta kkkkk,caso não tenha visto,depois dê uma passadinha,adoro seus comentários...(:
    fico imensamente feliz por tê-la de volta!
    um grande beijo,
    muitos romances e ótimos textos!!!

    (:

    ResponderExcluir
  2. lindo, lindo mesmo.
    seus textos smp me deixam assim, sem saber o que falar...

    ResponderExcluir
  3. Teu blog é lindo, parabéns!

    Vem conhecer o meu:
    leiakarine.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Day, desculpe o sumiço. Estava sem net ):

    "Eu trocaria um segundo dentro do meu castelo, mesmo quando ele ainda estava de pé...por um segundo de você."

    Beijos.

    Meus Momentos Pensantes

    ResponderExcluir
  5. Foi dificil ler teu texto hoje enquanto as lágrimas caiam, tô me sentindo exatamente assim hoje, com a diferença de que eu é que preciso ir embora, só não sei como, eu simplesmente não sei o que fazer :( me vi completamente no teu texto, completamente. E a única coisa que eu consigo pensar hoje é que é triste, muito triste amar assim :(
    Desculpa o clima deprê e o desabafo fora de hora, eu realmente gostei do texto, como sempre gosto de tudo que você posta aqui. Fica bem, beijo!

    ResponderExcluir
  6. Oi Dê,

    É mesmo uma decisão difícil, mas sabe quando você está cega pela dor qualquer coisa que possa sedá-la ou amenizá-la parece algo bom; qualquer coisa que fizesse doer menos bastaria. :)

    Ownn' Muuuito, muito obrigada mesmo Dê. Não sbae o quanto isso significa vindo de você. É muito, muito importante pra mim saber que meus textos conseguem tocar as pessoas dessa maneira. Obrigada *---*

    Senti falta sua também e desculpe o sumiço, mas como eu disse lá no seu blog, não consigo ficar longe por muito tempo *--* Vou ver sim, todos os seus textos são incriveis ^^
    Obrigada! \o/

    Oi Maiara,

    Saudades de você ^^

    Obrigada Mah, fico tão feliz não só de tê-la aqui novamente como de você gostar do meus textos. De verdade; obrigada!!

    Oi Karine,

    Obrigada. :)

    Ah, ok ;)

    Oi Nick,

    Fez falta viu? Mas eu entendo ^^

    Espero que tenha gostado *-*

    Oi Mayara,

    Nossa, Mayara... Fico feliz por meu texto te tocado ao mesmo tempo em que não queria que estivesse passando por isso.

    Acho que amar é o único sentimento que nos dá duas esferas diferentes ao mesmo tempo; então sim as vezes é muuito triste amar além de doloroso, mas não deixa de ser mágico, eu acho.

    Que nada, Mah. Amo seus comentários *----*

    Muito, muuito obrigada!! Fico tão incrivelmente feliz por você gostar! De verdade, fico encantada ^^

    Fica bem também ;)

    ~> Beijusss a cada um...;*

    ResponderExcluir

Adoro comentários, então dê sua opinião e eu respondo aqui mesmo,certo?
E ah, claro, deixe o link do seu blog que eu vou retribuir a visita com todo o carinho ♥