expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

~* Feliz Ano Novo!! *~

...Adeus ano velho....(não, não tinha uma música mais clichê pra eu citar =P)

Oi! :)

Então, último post de 2010!

Bom, antes de tudo desejo o melhor pra cada um de vocês e que esse novo ano traga grandes oportunidades muuito amor e felicidade. Que seus sonhos se realizem da maneira mais completa e que as coisas boas aconteçam da maneira mais inesperada (coisas que acontecem planejadas nunca tem o mesmo gostinho)
Que as bençãos desse ano se multipliquem e que os erros que cometeu te ensinem muito. Viva e seja feliz e nunca deixe que ninguém tire essa luz única e especial que existe dentro de você (outra vez, pode parecer clichê, mas eu não diria isso se realmente não acreditasse)

Por mais que as coisas sejam difíceis acredite.
Aprenda que pra sonhar é necessário ter coragem e que só os fracos se contentam com o que os faz infeliz.
Ame e diga que ama. Não importa se te acharem piegas. Na vida o tipo de arrependimento que mais dói é aquele causado por coisas que deixamos de fazer. Palavras que deixamos de dizer. Sonhos pelos quais deixamos de lutar.
Tenha fé. Deus moveria montanhas por você. Apenas abra seu coração pra ele, deixe-o entrar e permita que ele habite em você.
E acima de tudo, seja muito, muito feliz e aproveite cada chance que Deus te der.

Feliz 2011!
~> Beijusss ;*

Chuva de selinhos...*----------------------------*

Amei!! Ganhei vários selinhos lindos!! ^^

Vamos a eles ~>



Ganhei esse selinho perfeito de ano novo da Aninha que tem um blog que conheci recentemente, mas que estou gostando muito. :)





As regras são:


- Indicar todos os blogs que você admira ou segue.
- Escrever 11 coisas que você deseja fazer em 2011



Bom, onze coisa que quero fazer em 2011? Não tinha nem parado pra pensar nisso, mas vamos lá ~>
1- Juntar dinheiro pra comprar mais livros. o/
2- Terminar o meu livro.\o/
3- Ir ao cinema em uma cidade vizinha *-* (é, minha cidade fica onde o vento faz a curva e não tem cinema ¬¬')
4-Ler ou apresentar algo em público sem ter uma ataque de tremedeira ou cardíaco.
5-Fazer o maior número de pessoas sorrirem.
6-Realizar um dos meus sonhos ( segreedo :* )
7-Descobrir e ler mais séries de livros incríveis (foi impressão minha ou nesse ano houve uma explosão de escritores talentosos? Espero que haja uma abertura maior pra escritores brasileiros nesse novo ano já que eu serei uma logo, se Deus quiser ^^)
8- Assistir pelo menos a maioria dos filmes que estão na minha gigantesca lista (ela já tá parecendo mais aquelas cartas-rolo que os fãs mandam para seus ídolos)
9 - Me tornar mais forte ou talvez apenas menos magoável =/
10- Tirar uma foto minha que preste. Não consigo, simplesmente não consigo. rs Ou acaba saindo torto ou me pega num ângulo esquisito. =P
11- Fazer com que algumas pessoas saibam o quanto são importantes pra mim.

Todos esses aqui embaixo eu ganhei do Marcos \o/\o/






Bom, os indicados pra todos esses selos são (vou escolher poucos dessa vez pra você não me chamarem de repetitiva =P):

*A pior versão de mim da Jane -indicando de novo rs Vai se acostumando =P
* Na minha solidão da Maiara - você também Mai =p ²
*Love Will Kepp You Up All Night da Jess
*Intrépida da Bel
*Blog of a Teenager da Brunah
*A*teen da Amandha -
*Wayne - sei que você tá sem tempo, mas não resisti a indicar :)

É isso \o/ Muito obrigada de verdade Aninha e Marcos vocês não sabem o quanto fiquei feliz pelas indicações...;)
~> Beijusss...

ღ Amigos também dizem eu te amo - Parte 6

Oi...
Sexta parte agora \o/
*-*
Tomara que gostem ....:)
~*~*~*~*~*~

O caminho de volta foi silencioso enquanto eu olhava fixamente pela janela. Por várias vezes eu senti os olhos de Brad em mim preocupados, mas eu o ignorei completamente.
Quando o carro enfim estacionou em frente aos portões eu tentei sair dele o mais rápido possível abrindo a porta assim que ele parou, mas não fui rápida o bastante.
Senti a mão de Brad ao redor do meu pulso me impedindo de sair, mas eu não me virei pra ele.
-O que houve Jenna?
-Nada. - murmurei.
- Há algo errado; eu conheço você. Por que... por que não está olhando pra mim?
A tristeza que havia em sua voz me quebrou e quando dei por mim estava abraçando-o com toda a força que eu tinha, chorando contra sua camisa estragando-a completamente. Mesmo confuso ele não hesitou nem um segundo antes de me envolver em seus braços também.
Eu podia entender sua confusão. Ele sempre me considerara o tipo de garota que nunca chora. E eu era; antes de ama-lo nessa intensidade estranha que me rasga ás vezes por dentro.
Em uma intensidade que amigos não deveriam amar.
Me permiti olhar mais uma vez em seus olhos. Ao menos uma última vez e vi tudo o que eu mais amava no mundo.
Brad limpou delicadamente as lágrimas do meu rosto com uma das mãos enquanto a outra ainda estava ao meu redor.
-Jenna, me diz o que está acontecendo.
Eu comecei a me afastar.
-Não é nada Brad. - tentei sorrir enquanto abria a porta - Não dizem que sempre tem um que chora em casamentos?
E então eu sai do carro antes que ele pudesse dizer qualquer coisa.
Eu não olhei pra trás enquanto corria em direção a mansão. Talvez por que eu soubesse que uma parte de mim não suportaria ver de novo o que eu deixava pra trás.

X*X

Em meu quarto, naquela construção fria eu escrevi tudo o que me enlouquecia silenciosamente. Cada palavra que não ousou sair de meus lábios. Dobrei o papel colocado em um envelope que achei em uma gaveta e depois de fechá-lo peguei a minha mala que já arrumara sobre a cama e sai decidida a ir embora.
-Ah, ai está você. - disse uma voz atrás de mim enquanto eu saia do quarto.
Olhei pra trás e vi Betina.
-Oi. - suspirei, cansada demais pra tentar ser gentil.
-Onde você estava? Eu te procurei feito louca, sabia? Tenho novidades pra te contar.
Apertei a ponte do nariz tentado achar qualquer pedaço de paciência que me restasse.
-Eu sai com Brad...
-E cadê ele? - me interrompeu.
-Ele foi buscar o terno para...para o casamento. - as últimas palavras pareciam navalhas contra minha garganta.
Tentei me recompor antes que ela percebesse.
-Ah, ótimo pelo menos ele já está adiantando as coisas já que a Sarah, sabe como é gente rica, decidiu adiantar o casamento.
Eu não respirei.
-Pra quando? - minha voz saiu estranha para os meus próprios ouvidos.
-Pra amanhã.
Por um longo momento eu não me movi, vendo meu pequeno conto de fadas ruir diante de meus olhos.
E então eu fiz algo que eu nunca pensei fazer na frente de qualquer pessoa; eu me ajoelhei ali mesmo e chorei.
Era um choro cheio de dor, que já não cabia dentro de mim.
- Jenna? O que houve? - Betina começou a entrar em pânico se curvando e tocando em meus ombros numa tentativa tola de me acalmar.
E eu realmente não podia culpá-la. Ela era uma das pessoas que, depois de me ver socar garotas maiores que eu no colegial, achava que eu só choraria em pleno apocalipse.
Bom, bem vindo ao fim do meu mundo.
Tentei afastar suas mãos de mim e quando fiz isso senti o volume em meu bolso tendo uma idéia.
- Betina. - disse me levantando pra mostrar pra ela que eu estava bem - Você poderia me fazer um favor?
-Claro Jenna. - disse rapidamente.
Tirei o envelope de meu bolso abrindo-o e tirando a carta que nele havia entregando pra ela.
-Entregue isso a Brad por mim?
Ela assentiu e eu me virei.
-Jenna? - chamou ela.
-O que?
-Você o ama não é? - eu lhe dei um pequeno sorriso e assenti levemente - Por que não diz isso a ele?
Eu não respondi e ela pareceu entender que várias das perguntas que ela faria teriam a mesma resposta; nada.
- Pegue meu carro. - ela jogou a chave e eu a peguei - Mas, se quer um conselho; Você deveria dar ao menos uma chance pra vocês dois.
Eu assenti novamente e sai antes que ela fizesse uma nova tentativa de tentar me reconfortar.
Por que eu sabia que só uma pessoa poderia fazer isso e nesse momento ele estava pegando as roupas de seu casamento.
Desci as escada planejando sair daquele lugar o mais rápido possível, mas quando estava quase alcançando a porta da frente alguém me chamou. Limpei as lágrimas rapidamente já que graças ao tom de minha pele meu rosto não dava muito sinais de choro.
Olhei e Sarah estava postada me olhando.
Yeah, esse só pode ser meu dia de sorte.
-Que bom te encontrar aqui. - ela me deu seu sorriso elástico - Eu estava mesmo te procurando.
Apenas cruzei os braços e esperei. Não estava com um pingo de humor para ser simpática principalmente com ela.
Quando ela percebeu que eu não ia colaborar ela continuou.
- Eu queria falar sobre você e Brad.
- O que tem nós dois? - minha voz saiu na defensiva e isso pareceu irritá-la.
- Exatamente isso! - disse perdendo qualquer traço de gentileza em sua voz; é, as máscaras caem - Não existem "vocês dois" e sim eu e ele! Ele é Meu noivo e eu não sei se aprovo esse relacionamento entre vocês dois.

-Ah, é? - explodi - Bom, eu também não sou muito a favor do relacionamento de vocês tambémsabe. Uma patricinha mimada e ridícula nunca fez o estilo dele, mas você não me vê gritando e berrando por isso, vê?
Bom, talvez agora eu realmente estivesse mesmo gritando e berrando, mas hey, isso não vem ao caso.
- Ora sua... - acho que havia sobrado um pingo de compostura nela já que ela não completou o xingamento - Saiba que não importa o que você faça, nada me impedirá de casar com ele. Eu o amo e...
-Não. - interrompi. -Você não o ama.
-O que? - ela explodiu de novo.
-Você é egoísta demais pra amar alguém além de si mesma. Você acha que eu não vejo como você vive se gabando do emprego dele para as outras pessoas não importando o quanto Brad fique desconfortável quando você fala dele como se ele fosse mais uma de suas propriedades? Você é a pessoa com menor capacidade de amar que eu conheço. Você não o ama. Eu sim.
Assim que disse as duas últimas palavras me arrependi. Os olhos dela brilharam.
- Eu sabia! Desde o primeiro momento eu soube. Mas, isso é lindo. Realmente. A pobre amiga que se apaixonou. Mas, ele sequer sabe da sua existência certo? E agora ele nunca vai saber.
A raiva me preencheu. Eu a odiei como nunca havia odiado qualquer outra pessoa por que ali destruindo o pouco de mim que se mantinha inteiro.
Talvez seja por isso que eu fiz o que fiz.
Impulsionei meu pulso pra trás e o choquei com toda a força contra o seu rosto.

É, eu soquei a noiva.

Ela gritou, mas eu não fiquei pra ver o estrago. Peguei minha mala e sai. As palavras que eu deixara para Brad ecoavam em minha mente.


_______________________________________________________________


Brad,

Talvez, quando você chegar a ler essa carta eu já esteja longe demais.
Talvez seja o certo afinal.
Eu guardei algo por tempo demais Brad e isso me sufocou, entende? Manti presas palavras que poderiam ter mudado tudo. Acho que elas já me corroeram por tempo o bastante e acho que isso foi mais um erro.
Agora estou cansada. Cansada de fingir que estou bem.
Por que eu, definitivamente, não estou.
Então agora eu resolvi dizer o que eu deveria ter dito há exatamente quatro anos atrás.
Eu te amo, Brad.
De um modo que eu mesma não compreendo. Não do modo como amigos dizem eu te amo.
Eu sei, é tarde. Tarde demais. Saber disso vem me matando pouco a pouco, mas eu também sei que doeria muito mais se eu nuca chegasse a te dizer.
Hoje, quando você me perguntou sobre a noite em que você foi embora eu menti. Menti como venho fazendo nesses últimos anos.
Naquela noite eu sabia que se eu tivesse que dizer Adeus eu enlouqueceria e foi por isso que eu não atendi nenhuma de suas ligações e nem fui te ver.
Eu peguei meu carro e dirigi até os limites da cidade. Chovia, mas mesmo assim eu te esperei lá por horas e eu chorei várias horas depois também.
Eu te vi ir embora, Brad. Eu não te chamei. Não reagi. Não disse que te amava.
Eu deixei você sair da minha vida.
Mesmo que você realmente se case com aquela garota eu gostei de saber, de sentir quando estivemos juntos essa semana, que uma parte de você lembra que fomos felizes juntos.
Em uma outra cidade. Há um tempo atrás. Mas, realmente fomos felizes.
Só que agora acho que eu devo sair da sua vida. Definitivamente. Por que mesmo querendo a sua felicidade eu não suportaria assisti-la.
Então, isso é um Adeus. Tão doloroso que corta meu coração em pedaços.
Deixarei então, nessas últimas linhas o que não me canso de dizes.
Amo você, Brad.

Sua,

Jenna

________________________________________________________________

~*~*~*~*~*~
...
Então...??
Sério, os últimos capítulos estão me deixando ainda mais insegura...=P
Espero que tenham gostado e que continuem a dar suas opiniões ;)
~>Beijusss...

~* Feliz Natal *~

Oi! o/

Yeah, eu sei que ainda é véspera, mãs como provavelmente eu não vou postar amanhã eu venho desejar um ótimo natal pra cada um de vocês e também agradecer pelas pessoas incríveis que vem me acompanhando por aqui. Você são muito especiais pra mim :)

É, eu sei, ficou um micro-post, mas eu não ia me perdoar se não deixasse esse recadinho ;)

~> Beijusss a todos e a cada um ^^

Tag + Selinho ^^

Ganhei mais *--------------* Vocês sabem o quanto amo isso, certo?

BOm, o selinho eu ganhei da Bel e da Faby. Muuuuito obrigada meninas, adorei completamente *---*

(esse não tem regrinha, mas os indicados eu coloco no finalzinho do post)

E a Tag eu ganhei da Jane, da Natália, da Maiara e da Vanessa


Regras (Tag Tá com você ):

1- Você coloca a foto da Tagged no Post

2- Falar 10 ou mais coisas sobre você (qualquer coisa), 5 ou mais manias (esquisitices) suas, 5 ou mais coisas que te irritam, 5 ou mais coisas que você adora, 5 hobbies seus; 5 coisas que ninguém sabe sobre você; seu maior sonho; seu maior medo; as coisas mais importantes na vida pra você. OBVIAMENTE você não precisa escrever tudo; pode omitir algumas perguntas ou não responder.

3- Você 'taggeia' mais 5 pessoas para participarem da brincadeira!


Bom, vamos lá:

(Vou pular as dez coisas já que respondi várias vezes )

~> Manias (esquisitices)

-Se eu gosto de uma música não consigo para de ouvi-la por várias vezes seguidas
-Estralar os dedos (pelo que eu vi essa mania foi o record :P)
-Colocar a mão na nuca quando estou com vergonha ou não sei o que dizer
-Ficar desenhando -normalmente nada que preste - pra desestressar
- Perder a noção do ridículo quando quero muuuito fazer uma pessoa específica rir.

~>Coisas que me irritam;

- Alguém gritando (sério, não entendo pra que isso)
- Gente que conversa batendo no ombro (quer dizer, alô, acredite eu estou te ouvindo. Ficar me irritando não vai despertar minha atenção e sim meu espírito assassino - ah, ta bom :P)
- Vizinho que coloca música alta no meio da noite.
(se eu encontrar mais algumas coisa que me irrita coloco aqui =P)

~>Coisas que adoro;

-Ler

-Chocolate \o/ (aposto que ganhei o apoio de muita gente nessa rs)

- Escrever

- Ouvir música

- Meu blog *-*

-Tenho que colocar um a mais: Fazer as pessoas rirem.

~>Hobbies;

-Escrever ²

- Desenhar

-Ler ²

-Ouvir os outros (acho que é um hobbie rs)

(...O.o Empaquei)

~>(Cinco coisa que ninguém sabe sobre mim? SEGREDO, ué :*)

~>Maior sonho;

Escrever um livro, publicá-lo e que as pessoas gostem e o leiam *---*

~>Maior medo;

Perder quem amo ou fazer algo que os possa decepcionar.

~>Coisas mais importantes pra mim;

Deus, minha família e meus amigos.

Indico os dois selos ou um deles que a pessoa não tenha recebido para~>

* Garotas Complicadas da Carolina
*Mundo da Aninha
*Minha vida vampira da Vicky
*Presa entre pensamentos da Natália
*Vanessa ( o seu é primeiro também.)
*A pior versão de mim da Jane
*Na minha solidão da Mai
* Love Will Kepp You Up All Night da Jess
* Intrépida da Bel
*Faby
*Blog of a Teenager da Brunah
* A*teen da Amandha
* Meus momentos pensantes da Nicole
* O Mundo Sob o Meu Olhar do Marcos
*Minha própria constelação da Sammy

É isso. :) Logo postarei os outros selinho, ok?
Obrigada mesmo Natália, Jane, Bel, Mai, Vanessa e Faby me deixaram muuito feliz. Obrigada também pelo reconhecimento ;)
~> Beijusss....

ღ Amigos também dizem eu te amo - Parte 5

Mil desculpas pela demora, mas bom, aqui está postada afinal a quinta parte....^^ Espero que achem que valeu a pena esperar ;)


~*~*~*~*~*~




Quanto mais a grandiosa mansão se distanciava o ar parecia se tornar mais respirável. Recostei-me no banco da caminhonete de Brad observando-o enquanto dirigia.
Não sei se foi impressão minha, mas ele também parecia mais relaxado durante todo o caminho enquanto relembrávamos vária histórias nossas como no dia em que tentamos matar aula que, só pra variar -ah, ta bom- não tinha dado certo e até tentamos -ênfase no tentamos - cantar algumas músicas internacionais que ele colocara no rádio do carro. Não sei se por que nossas vozes eram completamente desafinadas ou por que simplesmente estávamos felizes de estarmos juntos, mas não nos cansávamos de rir aplaudindo um ao outro.
Entramos logo na cidade e só aí eu percebi o quanto ela era pequena. Era aquele tipo de cidade em que todos conheciam as famílias um do outro.
Passamos na costureira e enquanto Brad esperava por mim pacientemente eu expliquei a ela tudo que eu queria que ele fizesse com o vestido. Tipo, tirar meio quilo de babados. Depois ele me convidou para tomar um sorvete e como sempre, ele soube exatamente pedir o meu sabor preferido.
Ele me conhecia como se nunca tivéssemos nos separado um do outro.
Fiquei um pouco triste quando saimos da sorveteria e entramos no carro; já começando a me imaginar naquela atmosfera sufocante da mansão com aquela patricinha se gabando de tudo.
Sério, que tipo de pessoa se sente honrada em saber que um parente morreu na casa onde ela mora?
Mas, meu mau humor parou quase que magicamente quando percebi que ele não dirigia de volta a casa.
-Aonde estamos indo?
Ele me olhou tempo o bastante pra me lançar um sorriso.
- Eu queria te mostrar um lugar.
Brad dirigiu por mais alguns minutos se afastando do centro da cidade, mas eu não pedi mais detalhes; eu sempre adorei surpresas e ele sabia disso.
Quando ele parou o carro e nós saímos dele pude ver com mais clareza onde estávamos.
Parecia um parque abandonado rodeado por árvores, algumas delas tombadas que se tornaram bancos naturais. Haviam também bancos de concreto com mesas que eu supuz que antes eram usados por senhores que vinham jogar xadrez.
O lugar em si já era lindo, mas foi quando eu notei o lago que percebi o motivo do sorriso que Brad esboçara durante todo o caminho.
Havia um pequeno lago a alguns metros dali, que tornava a atmosfera dali ainda mais mágica.
Brad pareceu satisfeito ao ver meu sorriso maravilhado e então pegou a minha mão que se encaixou perfeitamente a dele como se juntas fosse o seu lugar.
-Vamos. - ele disse e eu sequer hesitei.
Por que é isso que o meu coração quer; segui-lo pra onde quer que ele vá.

X*X

- Jenna, posso te fazer uma pergunta?
Estávamos deitados lado a lado na grama. Já havia algum tempo que não dizíamos nada, mas esse era um dos traços que sempre amei em nós dois. Conseguíamos respeitar o silêncio um do outro sem que ele se tornasse incômodo.
- Claro. - respondi.
- Você se lembra do dia em que eu saí da cidade, certo? - começou ele e eu assenti tentando pensar onde isso ia nos levar - Bom, naquele dia eu te liguei o dia todo, eu fui na sua casa eu...procurei por você,mas eu não pude me despedir. E eu sempre quis saber; onde você estava, Jenna? Por que não foi se despedir de mim?
Não respondi de imediato. Já que não pretendia falar a verdade busquei em minha mente uma mentira acreditável.
- Eu estava trabalhando. Lembra que eu trabalhava no restaurante da Senhora Jackson? Bom, naquela noite eu tive que ficar lá até mais tarde e ...bom, você...foi.- a mentira saiu deixando um gosto amargo em minha boca.
Um gosto de erro.
- Então foi só por isso? - se não me engano ele parecia desapontado, mas não pude ler seus olhos. Ele não olhava pra mim.
Eu apenas assenti com medo de acrescentar algum detalhe a história que eu não pudesse provar.
Um momento de silêncio se passou, mas esse não era cômodo. Estava saturado de palavras não ditas e foi ai que eu percebi que essa talvez fosse minha última oportunidade. Faltava tão pouco para o casamento que talvez não estivesses mais assim. Era minha última chance. Meu último segundo pra conquistar o meu felizes pra sempre.
Decidi dizer quanto o amava.
Só que, ao mesmo tempo que eu chamei seu nome ele chamou o meu.
- Você primeiro.- disse rapidamente, tomada pelo meu espírito covarde.
- Bom, é só que, eu queria dizer que é bom saber que nem tudo precisa mudar como...nós dois.
- É, você continua a ser o mesmo metido "filhinho de papai". - zombei.
- Ah, é? Bom, você continua a ser a mesma chata e irritadinha.
Ele me fez cócegas me causando um ataque de risos quase convulsivo; ele sabia que esse era meu ponto fraco.
Tentei sair me levantar, mas como ele continuou com seu "ataque" acabei quase caindo em cima dele tendo que me equilibrar em minhas mãos em um a posição que me deixava pairando sobre ele.
Não houve palavra alguma.
Paramos subitamente de rir encarando os olhos um do outro. Os olhos com os quais sonhei a cada vez que fechei os olhos nesses últimos anos.
Brad estendeu sua mão acariciando delicadamente com as costas dela o meu rosto. E foi ai que eu tive certeza que nenhum toque me fazia sentir aquilo. Borboletas rodopiavam feito loucas dentro de mim.
-Sabe o quanto é importante pra mim, não é, Jenna? O quanto eu gosto de você - sussurrou.
A frase fez cada músculo do meu corpo paralisar e eu sorri certa de que aquele era o momento certo pra dizer. Só que logo percebi ele também parara, seu corpo ficara tenso como se acabasse de notar o que dissera.
- Quer dizer- começou ele desviando os olhos dos meus parecendo desconfortável - Sabe que é a minha melhor amiga não é?
Encarei-o por um longo momento antes de assentir sem conseguir forçar qualquer palavra a sair da minha boca sem que ele percebesse que estava prestes a chorar. A impossibilidade de que ele me visse de outra maneira me rasgou e pra que ele não visse o estrago eu voltei a me deitar ao seu lado meio encolhida de olhos fechados em sua direção sem dizer nada forçando as lágrimas a ficarem do lado de dentro
- Jenna?- chamou ele e eu senti o rastro quente de seus dedos contra meu rosto afastando o meu cabelo e colocando-o atrás da orelha.
Odiei o arrepio que me trouxe seu toque. Odiei como reagi quando senti sua respiração contra meu rosto. Odiei como meu coração acelerou quando o senti se aproximar. Odiei quere-lo mais do que o ar. Odiei a lágrima idiota que escapou dos meus olhos.
E odiei, acima de tudo, ama-lo com cada pedaço de mim.
Por isso eu decidi ir embora. Pra sempre. Por que eu soube que por mais que me julgasse forte eu não suportaria ouvi-lo dizer amar outra pessoa que não fosse eu.

~*~*~*~*~*~
...
O que acharam??
Esse capítulo em particular me deixou ainda mais curiosa pra sabe oque vocês vão achar (fora, provavelmente, ficar com raiva do Brad =P)
Então, espero suas opiniões...:)
Vocês não sabem o quanto fico feliz por vocês acompanharem e darem suas opiniões sobre essa história...*--* Espero conseguir corresponder aas espectativas de cada um de vocês. :D
~> Beijusss...;*

Um certo alguém...


Ele não está mais aqui
E ele não vai mais voltar
Essa certeza pingando em minhas veias
Quase me impede de respirar

Aperto sua foto contra o peito
Lágrimas vazam de dentro de mim
Ouço o ríspido som da chuva
Implorando que chegue ao fim

A ausência dele cobre meus dias
Converte minhas horas em um eterno esperar
Esperando enquanto os minutos se arrastam arranhando a minha pele
Por alguém que eu sei que não virá
As lembranças dos risos ecoam no ar
Nunca pensei que a ausência desse certo alguém me traria uma dor tão persistente
Penetrando em cada resquicio de mim que me resta
Tomando posse de cada parte da minha mente

Superar não é possível, não pra mim
Não quando se perde tudo
Não quando você provou o gosto do seu beijo
Não quando perde aquele certo alguém que fazia girar o seu mundo.
~*~*~*~*~*~
Faz algum tempo que não postava um poema, senti falta :) Mas, logo vou postar a continuação da história tá? Só estou dando uns retoques finais.^^
Espero que gostem da contiuação e desse poema.o/
~> Beijusss... ;*

Desafio o/

Oi :)


Ganhei um selo-desafio! \o/\o/ Quero dar um enorme obrigada para a Amandha e a Jess que me oferecem esse selo. Vocês são ótimas.:)



Como regrinhas simples eu tenho que indicar alguns blog's que admiro, avisar cada blogueiro e responder ao questionário.


(Rufem os tambores) E os indicados são...

* Na minha solidão da Maiara (eu sei que já foi indicada, mas eu não resisti)
* A pior versão de mim da Jane
* Meus momentos pensantes da Nicole
* Minha própria constelação da Sammy
* O Mundo Sob o Meu Olhar do Marcos
* Recanto da Chefa da Vivi
* Wayne Kyle
* Intrépida da Bel
* Floreios e Borrões (conheci recentemente, mas estou gostando das indicações e novidades de livros por lá)

Questionário.
* Um livro que te faz lembrar alguém e porque?
Hum, essa foi a mais difícil. Não sou de ligar livros a pessoas =p Bom, mas eu acho que os livros da saga Vampire Academy sempre me lembram uma amiga minha. Por que nós meio que temos uma paixonite pelo Dimitri rsrs E eu que apresentei ele pra ela então...

*Um livro que você gostaria que virasse filme e porque?
Sabe, eu sou meio estranha pra esse negócio de livro que vira filme. =/ Acho que na verdade não gostaria que nenhum dos meus favoritos se tornasse, sabe? Me dá muita raiva saber que os personagens que eu aprendi a amar a cada página vão ser adorados por pessoas que sequer tiveram coragem de ler o livro só por que os atores são "Oh, meu Deus! Você viu o principal? Sei lá o nome dele. Ele é tipo um deus grego. Oh, meu Deus, Oh meu Deus." Yeah, esse tipo de reação me causa um infarte.¬¬' Ninguém que não leu o livro sabe como ele protege a garota ou como ele fala coisas bonitas ou como ele é engraçado. Basicamente o que sabem da história é que ator faz quem e quanto tempo ele passa na academia.¬¬' ²
Isso me irrita.

*Um personagem de livros favorito (pode ser homem ou mulher) e por que?
Sim, eu não consegui me controlar então escolhi três: Rob (série 1 800 Onde tá você), Patch (série Hush, Hush) e a Jessica Mastrianni (também do 1 800 Onde tá você)
Bom, vamos aos porque's:
O Rob e o Patch são por um único motivo~> A junção dos dois resultaria no meu príncipe encantado kkkk'
Sério o Rob é protetor, engraçado e lindo e o Patch é meio Bad boy, muito misterioso e completamnete lindo também. *-------------------------------* Sonhei aqui!
E a Jessica Mastrianni por que, cara, ela é uma das melhores personagens da Meg. Ela é uma garota forte (literalmente. Ela bate até em jogadores de Futebol americano) e eu não sei por que mas me identifiquei com ela. (Calma, não corra, eu não bato sequer em uma mosca. rsrs É só no modo como ela é nenhum pouco fútil, acho. Sei lá.=P

Livro que te conforta e por que;
Acho que A Cabana de Willian P. Young. É um livro que me fez chorar muito, mas em diversas passagens dele eu pude entender, ter pelo menos um vislumbre do quanto Deus foi capaz de nos amar e quanto não estamos sós por mais que nos sintamos assim ás vezes. Não há nada que me conforte mais do que saber, ter a certeza, que tem um ser incrivelmente grandioso que está sempre ao meu lado e que cuida de mim.

Bom, é isso. Desculpe pela demora pra postar esse selinho, mas Jess e Amandha muuuito obrigada saibam que amei de verdade. *-*



~> Beijusss...

ღ Amigos também dizem eu te amo - Parte 4

Oi....\o/

Então, parte quatro postada. Espero ansiosamente que gostem. ;)

~*~*~*~*~*~



Olhei meu reflexo me sentindo ridícula naquele vestido roxo-"cheguei" de mangas curtas e babados em todas as direções que eu pudesse imaginar.
Quem em sã consciência vestiria algo como aquilo?
Ouvi uma batida na porta e murmurei um "Entra", mas estava ocupada demais me encarando horrorizada pra virar. Só quando ele se aproximou vi o rosto de Brad refletido. Ele me analisou e abriu a boca, mas eu fui mais rápida.
-Se você disser alguma coisa, qualquer coisa, alguém ficará viúva antes do casamento. - ameacei.
Ele ergueu as mãos como se rendendo.
-Nossa, quatro anos depois e seus genes homicidas ainda estão intactos. - eu rolei os olhos e ele gesticulou para a fantasia de beterraba que estava usando - O que foi? O vestido está...-ele não parecia saber o que dizer de bom sem mentir -Legal.
-. Vá dizer isso pra umas das outras nove garotas que vão usar um vestido idêntico. Sério, pra que dez madrinhas? E, por que todas tem que vestir essa mesma...- também não consegui achar nada gentil - coisa?
- Idéia de Sarah. - é, só podia mesmo -Ela acha que isso é classe.
-Sério, olha pra mim; há algum traço de classe nisso?
Brad riu e colocou a mão na nuca e foi só ai que eu percebi que ele também estava vestido a caráter.
- Hey, bela roupa. - fiz um sinal positivo para o seu terno.
- Acho que sim. - murmurou sem muita convicção tocando as pontas da gravata que estava jogada ao redor de seus pescoço.
-Peraí. -disse me aproximando e começando a arruma-la - Você não se dá bem com gravatas desde o dia do baile lembra? Aquele em que você me convidou por que Lucy Ames não quis ir com você. -acusei.
- Hum. Aquele que fomos juntos e você dançou com Tom Lin? - rebateu.
Balancei a cabeça fazendo um "tsc,tsc" com a boca.
-Corrigindo; aquele em que você me obrigou a dançar com Tom Lin. "Vamos Jenna, - tentei imitar ridiculamente a voz dele - é só uma dança não é, Tom?"
Isso o fez rir.
-Qual é; não foi tão ruim.
- O cara tinha tomado, literalmente, um banho de perfume e quando eu disse isso ele achou que era um elogio. Além disso ele ainda pisou no meu pé tanto que fiquei como dor aquela semana inteira. É, não foi tão ruim. - tentei fazer um cara brava pra Brad mostrando o quanto tinha me irritado, mas ele estava tão lindo com um sorriso torto que não consegui.
- Ok, talvez não tenha sido tão bem quanto me lembrava, - ele alternava o olhar entre meus olhos e meus dedos que arrumavam a gravata - mas depois eu salvei seus pobres pés pisoteados dançando com você pra que ele não pudesse repetir a dose, lembra?
Tinha sido a melhor noite da minha vida, como eu poderia não lembrar? Me lembrava com uma força incrível da sensação das minhas mãos ao redor de seu pescoço enquanto as dele estavam firmemente ao redor da minha cintura. Nós dançamos suavemente por um bom tempo no ritmo da música enquanto ele estava tão perto que eu podia sentir sua respiração contra meu rosto.
Não há nenhum modo de me fazer esquecer de algo como isso.
-É. - concordei olhando diretamente em seus olhos e só ai percebendo o quanto minha ajudinha na gravata tinha nos trazido um pra perto do outro - Eu lembro.
Nenhum de nós dois se afastou. Nenhum de nós dois disse nada. Tenho dúvidas se alguém respirou. A proximidade fazia coisas loucas com a minha pulsação e eu sabia que qualquer coisa que eu dissesse pareceria a coisa mais idiota do mundo. Pensei que o modo como eu o olhava o faria se afastar ou estabelecer limites, mas não. Ele também me olhava daquele jeito tão lindo.
Meus olhos encaminharam-se por vontade própria em direção aos seus lábios observando os traços perfeitos que perseguiam meus sonhos. Houve um momento de dúvida, mas eu logo me decidi.
Me aproximei lentamente feliz ao perceber que ele não se afastara. Minhas mãos que estavam em sua gravata deslizaram para seu peito e permaneceram ali, absorvendo suas formas perfeitas. Estudei seus olhos dos quais nunca consegui arrancar qualquer resposta e eu soube que se eu olhasse pra eles por mais um segundo o mundo inteiro pareceria insignificante pra mim...
Bom, só que ai alguém bateu na porta e nos susto nós nos afastamos em um pulo.
-Jenna? - reconheci a voz de Betina do outro lado da porta - Jenna, como ficou o vestido?
Eu mexia frenéticamente no cabelo sem coragem de encarar Brad de novo.
-Ficou muito bom Betina. - menti- Depois...Depois eu passo no seu quarto e te mostro.
- Tá, não esquece tá? - disse e logo eu pude ouvir seus passo se distanciando da porta.
Finalmente olhei pra Brad, mas ele não olhava pra mim.
-Eu tenho que ir.
- Tudo bem. - concordei rapidamente, mas logo em seguida me lembrei de algo - Hey, eu sei que você está ocupado como todo esse negócio de casamento, mas será que você não podia me levar a a cidade amanhã? Queria ver uma costureira pra fazer algo com esse vestido.
-Tudo bem. - disse e se encaminhou para a porta, mas quando tocou a maçaneta se virou pra mim; um pequeno sorriso em seu rosto - Ah, e Jenna - eu olhei pra ele - Mesmo que todas as garotas vistam o mesmo; nenhuma delas será como você.
Então ele saiu. Sempre me deixando com um sorriso bobo e sonhador no rosto.

~*~*~*~*~*~
...

Já disse que sempre fico esperando ansiosa a opinião de vocês, né? Então, bom, me façam saber tá. É muito importante pra mim :)


~> Beijusss a todos...;*

ღ Amigos também dizem eu te amo - Parte 3

Oi. :)
Hey, terceira parte. o/ Essa eu queria colocar junto na mesma postagem com a última, mas como o post ia ficar enorme tive que separar.
Torcendo muuuito pra que vocês gostem, viu? =]

~*~*~*~*~*~


Não gostei dela. Sério. Não é só por que é ela quem vai casar com Brad embora isso possa ter obscurecido um pouco o meu julgamento, mas ela realmente não me parece, ok. Sei lá a simpatia dela não parecia...natural. Como se fosse apenas algo que esperassem de seu comportamento. Forçado.
Apertei a mão dela incapaz de refletir a "simpatia" de seu sorriso.
-Prazer. É, eu sou...
-Jenna!!!!!! - gritou uma voz feminina e quando eu olhei fiquei um tanto surpresa quando uma garota que não reconheci me deu um abraço de urso enquanto continuava a dar seus pulinhos de contentamento que me obrigavam a acompanhá-la - Caramba, quanto tempo!
- É. - murmurei completamente perdida.
O tom confuso da minha voz deve ter alertado-a já que ela afrouxou o aperto me dando um olhar sentido.
- Peraí, você se lembra de mim certo?
Tentei prestar mais atenção ao rosto dela procurando em minha mente a ficha de uma garota ruiva com óculos e saltitante mas não tive sucesso.
Lancei um olhar suplicante pra Brad que estava rindo silenciosamente de mim. Um olhar que dizia "Socorro, quem é essa criatura?". Ele balançou a cabeça ainda sorrindo e depois fez um "Betina" sem som com os lábios fazendo com que uma lâmpada se acendesse em minha cabeça.
- Mas, é claro que eu me lembro de você, Betina. - seu sorriso que tinha diminuído um pouco com a possibilidade de não ser inesquecível reacendeu - Quanto tempo mesmo.
Ela enlaçou nossos braços juntos me forçando a virar de frente pra Sarah, triunfante.
-Tenho que te contar, Sarah! Brad, Jenna e eu éramos, tipo, unha e carne no colegial. Não nos largávamos nunca.
Na verdade a história não era nenhum pouco assim. Ela meio que tinha um grandioso tombo por Brad naquela época e como ele não deu abertura alguma ela tentou se enturmar comigo já que como melhor amiga dele eu poderia facilitar pra ela.
É...não.
Ele e eu havíamos passado quase metade do ano fugindo das investidas dela.
Mas, ao invés de estourar sua bolinha de sabão eu apenas sorri. Se ela podia ter memória seletiva eu é que não ia estragar.

X*X


Passou-se um minuto de silêncio e eu achei que devia falar alguma coisa.
-Ah, Sarah, você tem uma bela... - casa parecia um nome idiota - mansão.
- Obrigada. - seu sorriso se alargou, obviamente eu tinha dado a ela a deixa que precisava para se exibir - Ela foi construída no século XVIII e desde então pertence a minha família. Embora valha milhões. - ela falou como se fosse algo óbvio e sem importância. Metida.- o valor sentimental é muito maior. Meu bisavô que era um conde insistiu em passar até seu último segundo de vida entre essas paredes.
-Ah. - murmurei apenas quando percebi que o discurso havia acabado. Deu pra ver que ela esperava um comentário bem mais elaborado, mas o que é que eu ia dizer depois daquilo tudo? "Realmente legal saber que um cara morreu aqui dentro. De verdade, é exatamente o que eu quero ouvir sobre a casa onde eu vou passar uns dias"?
É, acho que não.
Caiu um silêncio chato de novo, mas eu não intervi. Eu já tinha bancado a visitante o bastante.
-Então, bom, acho que Jenna está cansada da viagem. - Brad; meu herói! - Vou mostrar a ela aonde fica seu quarto.
-Ah. - interrompeu Betina; cinco segundos ao lado dela e ela já estava me dando nos nervos - Se você quiser eu posso levá-la e...
- Não!! - Brad e eu dissemos em coro e quando nos olhamos trocamos um arquear de sobrancelha; percebi que tinha que assumir dali. - Quer dizer, aposto que Sarah vai adorar ouvir uma de..."nossas" histórias.
Sarah me lançou um olhar que misturava descrença e um tanto de raiva.

Hey, antes você do que eu camarada.

-Ah, Jenna. - chamou Sarah, quando alcançamos a porta - Amanhã logo cedo todos nós vamos provar as roupas para o casamento.
-É. - concordou Betina, radiante - Não vai ser divertido?
Apenas dei um pequeno sorriso enquanto assentia.
É, pensei com sarcasmo, muito divertido.


X*X


-Então, estou curiosa, como é que a Betina foi convidada pra esse casamento? - perguntei enquanto subiamos as escadas que levavam aos quartos no segundo andar.
-Bom, basicamente, ela me torturou.
-Ficou falando sem para nem pra respirar, ? - ele assentiu - Imaginei. Cara, ela sempre foi boa nisso.
- Bom, pelo menos eu não terei que suportar a "doce" companhia dela nem suas histórias intermináveis sozinho, agora.
- O que foi que eu te fiz? - fingi desespero.
Isso o fez soltar uma risada enquanto passava a mão pela minha cintura e beijava o alto da minha cabeça.
-É, eu senti mesmo a sua falta Jenna.
Encostei minha cabeça contra seu peito.
-Eu também senti a sua. - suspirei.

Bem mais do que eu gostaria.

~*~*~*~*~*~
...
Me digam o que acharam tá? Toda vez que eu posto aqui uma parte eu fico ansiosa. rs
Mais uma vez, obrigada por cada comentário e toda a força que vocês me deram. ;)
~> Beijusss...

ღ Amigos também dizem eu te amo - Parte 2

Parte 1 aqui *-* Espero que gostem da segunda parte, gente.=] Obrigada pelos comentários na primeira! Me deixaram feliz em continuar.^^


~*~*~*~*~*~


- Sabe, eu ouvi dizer que você tinha se dado bem na carreira de empresário ou algo assim mas, sério, uma mansão? – mesmo vendo com meus próprios olhos a minha voz soou cética.
-Não é minha. Pertence aos pais de Sarah.
- E Sarah é sua...hã...noiva? – a palavra saiu contra a minha vontade.
Ele que estava tirando o cinto parou pra me olhar com a sobrancelha arqueada.
- Você ao menos leu o convite?
Não, na verdade ele estava rasgado em pedacinhos em algum lugar no meu apartamento e na minha cidade. Mas, por motivos óbvios eu não podia dizer isso a ele.
- Me dá um desconto, ok? Eu peguei um avião e um ônibus pra chegar até aqui então, tecnicamente, estou a três dias sem pisar em terra firme. Minha mente não está em suas melhores condições.
Ele me encarou apenas por um segundo antes de dar de ombros e eu respirei aliviada enquanto o via sair do carro, dar a volta e abrir a minha porta.
-Sempre cavalheiro. – aprovei, sorrindo ao me lembrar que quando íamos juntos ao colégio ele fazia o mesmo.
Brad sorriu, se curvando teatralmente me provando que ainda era o mesmo.
Ele fez questão de pegar minha mala e então começamos a seguir para a gigantesca construção.
- Então, o que andou fazendo...durante esses quatro anos? – perguntou ele.
- Bom, eu virei fotógrafa pra uma revista. Nada tão emocionante quanto se tornar um grande empresário, mas...
-É, muito emocionante...- ele juntou as sombrancelhas. – Passo o dia inteiro em uma sala; pura adrenalina.
Eu ri.
- Sabe, no momento em que a Tia Kelly me contou eu pensei que isso não era mesmo a sua cara.
- Você me conhece bem.

X*X

Seguimos em silêncio a partir daí e eu percebi que, enquanto nos aproximávamos ele ficava mais nervoso, mas eu não perguntei nada. Já tinha que lidar com meu próprio nervosismo.
Quando entramos, um empregado pediu que esperássemos na sala enquanto ele chamava a Senhorita Mason, então enquanto a esperava comecei a observar a sala onde estava. Haviam vários vasos espalhados que me pareciam caros em todas as mesas, quadros incompreensiveis pra mim em várias paredes e uma lareira acesa logo a frente do sofá.
- Chique não é?- perguntou Brad interrompendo minha inspeção.
-É. – murmurei simplesmente.
- O que foi?
- O que? – minha voz saiu mais culpada do que eu gostaria – Eu não disse nada.
-É, mas você está fazendo aquilo de morder o lábio que sempre faz quando quer dizer algo, mas não sabe como.
Não pude evitar sorrir ao perceber que Brad não havia se esquecido de mim e enquanto eu o olhava maravilhada ele pareceu ficar sem graça como se tivesse sido pego.
- Não vai me dizer o que foi? – ele olhou pra frente e eu segui o seu olhar.
- Sei lá. – dei de ombros – Só acho que nunca pensei que você pertenceria a um lugar assim.
Seus olhos voltaram para o meu rosto.
- E qual é o meu lugar, Jenna?
Comigo, pensei mas trocamos um olhar tão duradouro que me pareceu desnecessário dizer.
-Vejo que a nossa convidada de honra chegou. – disse uma voz atrás de nós e, quando me virei, encontrei uma mulher sorridente mais ou menos da minha altura com cabelo negro um pouco acima dos ombros e olhos verdes.
Ela atravessou a sala em seu vestido vermelho elegante que contrastava absolutamente com sua pele imensamente clara me fazendo sentir quase exótica com meu tom de pele amorenado, cabelos castanhos e longos e depois de se postar ao lado de Brad esticou a mão pra mim.
-Você deve ser Jenna. – não gostei do sorriso dela, parecia programado, ensaiado demais –Eu sou Sarah Mason, a noiva de Brad.

~*~*~*~*~
(Pausa dramática)

Então...

\o/ Me digam se aprovaram tá?:)


~> Beijusss...;)

Ás vezes eu só preciso...



... que você me abrace e desminta quando eu insistir em dizer que está tudo bem mesmo quando me sinta devastada; vai me fazer bem saber que você me conhece o bastante pra saber a diferença
Ás vezes eu só preciso que me erga do chão e me gire em seus braços; não importa o quanto eu grite te mandando parar ou até te chame de idiota, acredite eu preciso que me trate como sua pequena mesmo que não admita.
Às vezes eu só preciso que você diga que me ama do nada com toda a sinceridade que puder. Saber que você me ama é o que gira o meu mundo.
Ás vezes eu só preciso que fique um longo momento em silêncio ao meu lado. Por mais que você tenha a incrível capacidade de me fazer feliz, simplesmente existem dores que não passam com um beijo.
Ás vezes eu realmente preciso que você interrompa uma das nossas discussões sem sentido me beijando com a maior intensidade que puder. Existem vezes em que eu realmente preciso de uma ajuda pra calar a boca e perceber como eu tenho algo maravilhoso em minha vida;
você.
Ás vezes eu só preciso que você pegue minha mão com a maior firmeza que puder; isso me fará ter a certeza de que você sempre estará comigo, não precisarei de mais nada.
E pra sempre, eu peço que você fique assim. Ao alcance de meus dedos, sempre perto de mim. E que a cada vez que eu precisar de você, teu toque me faça voltar a ter fé.
Teus braços me mantenham segura.

Teus beijos façam meu coração bater.

ღ Amigos também dizem eu te amo - Parte 1


"Que tipo de pessoa escolhe se casar na cidade mais quente do País?", pensei irritada.
Olhei no relógio pela quinta vez no último segundo mesmo sabendo que o ônibus logo pararia. A viagem tinha sido torturantemente longa ao lado de uma senhora que insistia em me mostrar a foto de cada um de seus netos e falar o nome e a personalidade de cada um. Yeah, você pode até pensar "Oh, pobre senhora, ela só queria puxar um papo, conhecer gente nova" Tá, tudo bem, eu posso até concordar, mas quem é que tenta puxar papo as CINCO da manhã, peloamordeDeus? E além do mais, por que é que ela tinha de ter 15 netos??
Certo, você pode até estar achando que eu sou ranzinza. De novo, eu posso até concordar com você. Mas, acredite as circunstâncias meio que me empurram pra isso. Não, não é por que a viagem foi longa, nem por que era impossível tirar um cochilo com a senhora tagarelando, nem por que a estrada era mais acidentada que não sei o que e nem por causa dos (admitamos, pobrezinhos) 15 netos dela.
Não, a única razão para o meu mal humor nada habitual é; eu estou indo para o casamento do meu melhor amigo.

X*X
Não entendeu certo?

Talvez, para qualquer outra pessoa, essa fosse uma data completamente incrível e feliz, mas não pra mim. Não quando estou prestes a perder o amor da minha vida.

E pior; eu serei a madrinha.

Eu devo ser algum tipo insano de masoquista não é? Ás vezes eu acho que sou. Não sei, mas quando ele me ligou dizendo o quanto estava feliz em ouvir a minha voz que queria relembrar os bons tempos que na festa poderíamos conversar e passar um tempo juntos e então me pediu pra ser a madrinha eu fui incapaz de dizer não...entende?
Eu nunca fui capaz de dizer não a ele.
Enquanto a senhora ao meu lado (que até agora eu não conseguia lembrar o nome) falava sobre seu 9º neto, Austin, que tinha uma fixação perturbadora em sua coleção de insetos eu encostei minha testa contra a janela olhando o começo a cidade. Parecia uma cidade bonita mesmo o calor me fazendo lembrar o deserto do Saara.
Não senti nenhum tipo de alívio quando o ônibus parou. Desci antes que a mulher ao meu lado pudesse me impedir e cheguei a plataforma depois de pegar minha mala que era relativamente pequena já que eu não sou o tipo de garota que pra passar uma semana leva roupa pra um mês.
Fiquei na ponta dos pés olhando por cima das cabeças, mas não sabia exatamente o que procurar. Ele tinha dito que alguém viria me buscar. Se bem que, pelo tom que usou, é bem possível que seja ele mesmo.
X*X

Enrolei meu cabelo entre os dedos fazendo um coque mal amarrado. Quinze segundos naquela cidade e eu provavelmente perderia todo o líquido do meu corpo.
Alguns passageiros ainda desciam do ônibus e eu torcia pra que ele chegasse antes que aquela "doce" senhora me alcançasse de novo.
Fiquei na ponta dos pés novamente, impaciente para vê-lo o mais rápido que pudesse...e foi então que eu o encontrei. Sem conseguir me mover observei-o enquanto ele atravessa a multidão sorrindo e olhando diretamente pra mim.
Como sempre meu coração deu um salto mortal em resposta.
Deus, como ele estava lindo. Quer dizer, ele sempre havia sido, mas agora...
Descrever não parecia possível, mas eu tentei. Seu cabelo negro estava um pouco mais comprido caindo um pouco sobre o rosto, contrastando com seus olhos cor de mel. Ele evidentemente vinha malhando (oh,cara) e ainda tinha aquele estilo de se vestir, meio largado que ainda assim tinha um toque de charme. Pelo menos o All Star havia sido substituído. Traços da vida adulta.
Quando eu sorri de volta ele piscou pra mim, seu sorriso dificultando a minha respiração, e foi então que eu não resisti; corri para os braços dele e ele me recebeu como eu esperava que fosse nos meus sonhos.
Ele me abraçou me erguendo do chão.
-Jenna. - sussurrou contra o meu cabelo e eu podia sentir que falar meu nome fez seu sorriso se alargar.
Ou talvez eu só estivesse tentando me iludir.
-Brad. - sussurrei de volta apertando meus braços com mais força ao redor dele tentando não pensar que logo outra garota é que faria isso.
Bom, a não ser que eu...
Bani o pensamento antes que ele se formasse. Que tipo de pessoa tenta conquistar o noivo em pleno casamento?
~*~*~*~*~*~*~*~

Hey, gente.:)

Bom, é a primeira vez que eu tenho coragem de postar uma história minha aqui. Confesso, estou completamente insegura mesmo gostando do que escrevi então, caso vocês gostem dessa primeira parte eu continuo. Peço a opinião sincera, certo? ;)



~> Beijusss a cada um.;*

Pequena criança...


"Devagar, você está indo bem
Você não pode ser tudo que você quer ser, antes do seu tempo
Embora isso seja tão romântico no limite de hoje a noite, hoje a noite.
Tão ruim, mas é a vida que você segue
Você está tão adiante de si mesmo que esqueceu o que precisa.
Apesar de poder ver quando está errado
Você sabe, nem sempre se pode ver quando se está certo. [...]

Devagar, sua criança louca
Tire o telefone do gancho e desapareça por um instante
Tudo bem, você pode permitir-se perder um dia ou dois"


Vienna - Billy Joel
~*~*~*~*~*~*~*~

Apenas relaxe. Respire fundo. Você não precisa carregar o mundo nas costas. Não hoje.
Suma por um tempo se isso te fizer sentir melhor. Olhe pela janela. Veja que o mundo não parou e não vai parar tão cedo e, caso você tente seguir seu ritmo constantemente você vai enlouquecer.
Não se force a crescer rápido demais. Aliás, não se force a nada.
Deixe as coisas seguirem seu ritmo e você vai ver que há vezes em que, não importa o quanto você queira algo não depende de você.
Mesmo que o mundo possa parecer assustador ás vezes, acredite que o bem não é só uma palavra dita pra confortar os feridos na guerra da fé.
Se permita voar mesmo que só por um segundo, não deixe que a realidade tire isso de você.
Aprenda enfim, pequena criança, a ouvir o poeta que disse que se as coisas ainda não deram certo é por que ainda não chegou o final.

+ Selos \o/

Oi. :)

Ganhei mais selos!! Yeah, eu estou adorando muito tudo isso!=P

Dessa vez, quem me indicou foi o Wayne Kyle, dono de um blog que eu conheci recentemente, mas que estou gostando muito!! Muito obrigada mesmo, viu? Amei....*-*

Vamos aos selos~>









<~As regras desse são falar 6 coisas sobre mim e indicar 6 blogs.




<~Esse outros dois aqui~>
tem como regra falar 10 coisas sobre mim e indicar pra quem eu quiser.

Bom, eu vou resumir os três em um só, tá?
Vamos lá:

1º Não importa o que e o quão importante seja o que eu estiver fazendo, se surgir uma idéia boa para um texto na minha cabeça eu paro pra escrever.
2º Acho o Johnny Depp incrível. Não só por sempre impressionar e supreender pelos ótimos trabalhos que faz, mas também pela pessoa que ele parece ser. E também por que ele é lindo #PRONTOFALEI

3º Tenho um péssimo senso de localização e juntando isso com a minha falta de memória você precisa me levar a um lugar pelo menos quatro vezes se quiser que eu me lembre onde é.

4º É bem difícil me tirar do sério.

5º Me apego com facilidade as pessoas.

6º Sempre falo algo idiota em voz alta no exato momento em que todo mundo resolve calar a boca (ainda acho que isso é um complô ¬¬').

7º Ás vezes acho que o universo conspira pra que eu pague os piores micos com o maior número de gente olhando #) (sim, eu gosto de teorias da conspiração)
8º Não importa o quanto eu treine pra uma apresentação eu sempre esqueço a palavra mais simples que eu deveria dizer.
9º Sou apaixonada por filmes, principalmente de romance, comédia e ação.

10º Sempre empaco na última coisa que tenho que falar sobre mim nos selos tipo; agora. Então acho que vou deixar assim, antes que fale (escreva) algo idiota.=P

Vamos as indicações ~>

*Intrépida da Bel
* A*teen da Amandha
Ps: Ia indicar para o blog O mundo Sob o Meu Olhar também, mas o Wayne já tinha indicado. Mas, que o dono do blog, Marcos se sinta na lista. o/

Sério, eu tentei mudar um pouco os escolhidos, colocando também alguns outros blogs que gosto, mas não mandei muitos selos, até indicando menos pessoas, mas sei que só mudou a ordem e que ainda assim eu escolhi os mesmo só que, o que eu posso fazer, se gosto tanto deles? *-----*


É isso então. Obrigada Wayne pelos selinhos lindos! 0/

~> Beijusss a todos.;)

Desafio dos Sete...:)

Oi!!!

Hey, galera, ganhei mais um selinho (e sim, eu estou nas nuvens aqui...*----*) dessa vez de duas pessoas incríveis! Do Marcos do blog O Mundo sob o Meu Olhar e da Bel do blog Intrépida (ambos lindos!!) e quero agradecer muuito por que eu adorei de verdade! Vocês são ótimos. ;)



Vamos ao desafio dos Sete~>

Sete coisas que eu vou fazer antes de morrer:

* Encontrar e me casar com o homem da minha vida.
* Fazer uma viagem com ele para um lugar incrível, no campo de preferência
* Fazer um livro e publicá-lo
* Aprender a nadar
* Dançar valsa na chuva com o homem por quem eu me apaixonar (É, eu sei que é cena de filme, mããs hey, só estou sonhando 0/)
*Falar em público sem quase ter um infarte (milagre também vale? =P)
* Ver o mar.

-Sete coisas que eu faço bem:

* Ouvir as pessoas
* Sou ótima observadora
* Acredito nas pessoas
* Nunca voltar atrás na minha palavra.
* Me colocar no lugar dos outros.
* Assistir filmes \0/ (er...eu sei que não precisa de nehuma habilidade pra isso, mas dá um desconto; eu estava sem idéias...¬¬')
* Não sei (eu não disse que estava sem idéias ? Sou péssima em me julgar - u.u')

- Sete defeitos:(nunca parei pra pensar nisso...)
...(pausa dramática)...

* Ah, sou completamente ansiosa
* Super protetora
* Confio demais nas pessoas. Sempre
* Sinto que sou frágil demais as vezes.
* Sempre espero demais das pessoas. Muitas vezes, mais do que elas realmente merecem.
* Se eu bato o olho em uma pessoa e não gosto é muuuito difícil me fazer mudar de opinião.
* Sou muito distraída


-Sete qualidades: (nunca parei pra pensar nisso também)
Hum...

* Tenho muita fé
*Sou super protetora (é, eu sei que coloquei como defeito também, mas é que ainda não decidi qual dos dois isso é. O que acham?=P)
*Sou fiel com as pessoas que amo
*Sonhadora
*Sou extremamente romântica
*Sempre acredito em um final feliz
*Sempre respeito muito as pessoas e suas idéias...


-Sete coisas que eu amo:
* Deus
*Amo ler e ganhar livros *fikdik*
* Amo vocês que leem meus posts e me visitam (de verdade, gosto muito de todos vocês *-*)
* Amo ficar conversando com meus amigos por horas
* Amo minha família e amigos
* Amo o cheiro da terra assim que a chuva a toca
* Amo escrever

- Sete blogs que eu indico:
* A*teen da Amandha
* Na minha solidão da Maiara
* A pior versão de mim da Jane
* Meus momentos pensantes da Nicole
* Love Will Keep You Up All Night da Jessica
* Minha própria constelação da Sammy
* Vida de 4

Espero que tenham gostado.;)
~> Beijusss...

Teimosia do amor...

Ela ainda acreditou nele até o último segundo.
Ainda esperou por ele mesmo quando ele disse que não viria.
A incessante teimosia do amor
Ela ainda chamou o nome dele mesmo ele tendo dito que não mais a salvaria...

É estranho observar a fé quase insana que ela tem nele
Observar o modo que ela parece sempre confiar mais do que ele merece
Parece incapaz de duvidar de qualquer palavra que saia de seus lábios
Fala o nome dele como se fosse uma prece

Não importa o quanto a avisem
Ela é incapaz de resistir
Ele sabe como mantê-la entre seus dedos
Como fazer com que ela acredite que sem ele seu mundo iria ruir

Ela nem sequer tenta se afastar dele
Essa é uma guerra que ela não quer ganhar
Incapaz de lutar contra quem ama
Ela vai para onde o amor a levar.

S2 Dayane

Enquanto...


A chuva deixa rastros na janela...
O som dela é a única coisa que preenche o perfeito silêncio.
Cartas e fotos espalhadas pela mesa, refletem a bagunça de meus próprios sentimentos...
Sua lembrança é a imagem mais vívida embora eu já queira a muito tempo bani-la de meus pensamentos...
Estou encolhida em um canto da sala ouço o ruído das gotas batendo no chão.
Sinto as dolorosas batidas de meu coração despedaçado...
Você disse que nunca iria.
Mas, talvez cumprir promessas não seja o seu forte.
Sinto-me ruir pouco a pouco...
Enquanto o mundo chora comigo...

Selinho...*-*

Oi pessoas. :)

Então, recebi selinho do Marcos que tem um blog lindo chamado O Mundo Sob o Meu Olhar.



Vejamos as regrinhas~>
1° Repassar o selo pra 10 blogs.
2° Avisar cada blogueiro.
3°Falar 10 coisas sobre você.

Vamos a quem repasso~>

* Amandha do blog A*teen
* Maiara do blog Na minha solidão
*Jane do blog A pior versão de mim
*Vivi do blog Recanto da Chefa
*Jessica do blog Love Will Keep You Up All Night
* Blog da Amanda
* As meninas do blog Vida de 4
* Blog Eu leio, Eu conto
* Blog Cômoda Secreta.
* Blog Brizadeira.

Coisinhas sobre mim ~>
1-Quando algo começa a me irritar muito tipo, graus perigosos, eu dou risada. (Não, eu não tenho transtorno bipolar)
2- Gosto muito das frase de Clarice Lispector.
3- Sonho escrever um livro e, se Deus quiser, vou conseguir.
4- Sou quase hemofóbica. Sabe, aquele negócio de não poder ver sangue? Quer dizer, eu não desmaio ou nada do tipo, mas me dá uma sensação muito ruim. Então, se você tiver um ferimento de qualquer espécie por favor guarde pra si mesmo. Minha sanidade agradece.
5- Sou completamente estabanada. Num ambiente cheio de coisas ou eu quebro alguma coisa ou eu ME quebro. #Fato u.u'
6- Tenho a péssima mania de estralar os dedos quando estou nervosa.
7 - Ás vezes meus pensamentos tem trilha sonora (não, eu não sou louca...acho. ¬¬')
8- Tenho uma capacidade infinita de me distrair não importa em que ambiente. Então, caso haja um incêndio, deslizamento, desabamento ou coisas do tipo e você estiver perto de mim por favor se lembre desse pequeno detalhe e, se for expressamente preciso, grite meu nome bem alto só pra ter certeza que ainda dividimos o mesmo planeta.
9- Não gosto de estar perto de gente que grita.
10- Não consigo ficar por muito tempo sem música.

Bom, gente é isso. Queria também agradecer ao Marcos pelo selinho por que adorei completamente. :)

~> Beijusss...0/