expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

[Resenha] Nosso Lugar - L. S. Alves


Esse livro me despedaçou. De verdade. Ainda não sei se isso é bom ou ruim, mas aqui vou tentar "digerir" enquanto escrevo essa resenha.


Amélie Haywood teve uma vida difícil. O bullying na escola, a falta de amigos e alguém em quem pudesse confiar, se tornou ainda mais difícil de aguentar quando ainda jovem perdeu a mãe de forma repentina. A dor, porém, veio acompanhada pela ausência do pai. Tentando conviver com a dor da perda, ela se vê tentando encontrar motivos para ser feliz. Ao encontrar um velho armazém, Amélie acaba encontrando também um amigo. Cheio de perguntas sobre tudo e um sorriso encantador, Timmy consegue mostrar a Amélie que a vida é muito mais do que os olhos podem ver. Henry Montgomery é um poeta que não acredita no amor, passando a viver uma vida solitária. Ele não sabe muito como ser gentil e como não ser irônico. É em um caderno velho e amassado, manchado de bebida e cinzas de cigarro, onde ele existe. Cheio de ironias e falta de senso de humor, Henry tenta mostrar a Amélie que o amor nem sempre pode ser encontrado em outra pessoa. O amor precisa existir primeiro dentro de cada um.Nosso Lugar é uma história sobre perdas e encontros. Sobre dor e felicidade. Reencontros com o passado e anseios para o futuro. É sobre histórias que se interligam por situações improváveis e pessoas diferentes que ao se encontrarem percebem que há mais coisas em comum do que pensavam.Uma história sobre família e amigos. Sobre confiança e amor próprio. Uma história sobre decisões que precisam ser tomadas, mesmo que corra o risco de partir o coração de alguém.



Eu nem sei ao certo o que dizer sobre ele porque com toda a sinceridade eu não esperava nem metade dos sentimentos que me arrebataram quando eu o abri. A capa não tinha me chamado tanta atenção, então não sei dizer exatamente o que me atraiu a ele... mas tenho certeza que esse é um daqueles raros livros que encontra a gente, sabe?

Por isso é provável que essa resenha seja muito mais emocional do que de fato crítica.

Esse livro partiu o meu coração. Me fez chorar muito enquanto lia, me alcançou de verdade como se uma mão invisível saísse das páginas e alcançasse meu coração apertando-o entre os seus dedos e me dando uma amostra de todos os sentimentos que ali estavam presentes. É o livro mais real que li ultimamente. Tão real que chega a doer.

A autora traçou uma história tão dolorosamente vívida e real que me senti percorrendo-a ao lado dos personagens que passei a amar como se de fato estivesse de pé próxima a eles ouvindo suas confissões, medos, dores e segredos... eu sangrei com eles. Eu senti tanta, tanta coisa que a essa autora eu só posso agradecer.

Esse livro me sacudiu. Me fez perder o ar pelas dores nele narradas mas também pelo amor que transbordou e que tentou desesperadamente salvar. Do amor correndo e tentando agarrar a vida que já não suportava existir. Esse livro me partiu em um milhão de pedacinhos e também me deu um tapa de realidade. Infelizmente também acionou um dos meus "gatilhos", aquele que mais dói... mas foi uma dor tão bonita, tão banhada em arte, sensibilidade, e um amor tão grande e bonito e envolvente e que se tornou um pouco meu... que acho que valeu a pena.

L. S. Alves eu amei o seu livro de todo o meu coração e, como todos sabemos, amar também machuca - como o seu livro me machucou. Mas foi uma viagem tão vívida, colorida, rica, triste, dolorosa e cheia de amor que sabe? Valeu demais a pena.

Nunca tinha lido nada seu, mas acabo de me tornar sua fã e com certeza vou seguir sua escrita.
Considere isso uma carta de quem você acabou de cativar.
E sabe, a gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixa cativar.

Obrigada pela jornada 

[Resenha] Minhas Para Proteger - F. P. Rozante

Eu sei que vocês devem ter percebido a total ausência de novas postagens/resenhas por aqui e confesso que o motivo para isso é um completo desânimo que me abateu, aliado ao fato de que nesses últimos meses - embora tenha encontrado alguns livros realmente bons - nenhum tinha me impacto e arrebatado tanto a ponto de me deixar me "coçando" pra escrever sobre ele tanto quanto esse.

Sabe aquele livro que já está a tanto tempo na sua lista de desejados que você já até meio que tinha se esquecido dele? "Minhas Para Proteger" é um desses livros que estava assim, meio empoeirado na minha lista gigante de desejados para ler. Mas, quando surgiu a oportunidade de lê-lo o que senti foi aquele velho desejo tão gostoso por uma leitura que nos faz largar qualquer outro livro que esteja a frente na fila para devorá-lo sabe?

E, o que posso dizer? De-vo-rei Minhas Para Proteger 


Certa vez escutei que duas almas destinadas a ficarem juntas serão guiadas até que se encontrem. Mas no mundo é muito mais fácil encontrar a crueldade do que o amor. Posso afirmar, pois estou marcada, ferida e certa de que nem o tempo é capaz de curar velhas feridas. Não sou cética, apenas ciente de que não posso me arriscar. Não posso colocar em risco meu bem mais precioso. Aprendi a sobreviver sozinha e é deste modo que pretendo seguir até o fim. Mas, o que fazer quando nossas convicções são colocadas à prova? Uma coisa é certa. Não podemos fugir do que estamos destinados.



Tudo nesse livro me chamou a atenção desde o começo; desde a capa com uma mãe e sua filha andando solitárias por um campo até o título que, pra mim, soa como uma forte e acalentadora promessa. Por isso, nem sequer hesitei antes de adicioná-lo a minha lista no skoob e esperar ansiosamente a oportunidade de conhecer essa história. No entanto, anos se passaram até que essa oportunidade surgisse de fato fazendo esse meu desejo por lê-lo adormecer, até a semana passada quando me recordei dele e o adicionei imediatamente a minha biblioteca no kindle.

Confesso que quando o peguei para ler ontem a noite, a lembrança de sua sinopse já tinha se desbotado em minha mente e isso me fez encará-lo sem saber o que esperar. Mas, não foi necessário ir muito além dos dois primeiros capítulos pra perceber que eu já estava envolvida completamente e de coração na história de Viviane, uma mãe solteira muito mais forte do que imagina ser, uma menininha linda chamada Julia que me encantou e que me deixou louca para pegá-la no colo durante toda a leitura além de perceber que estava extremamente curiosa para conhecer esse passado que, mesmo envolto em uma completa névoa inicialmente, já dava sinais do quanto era sombrio.

Viviane não tem uma vida fácil, pelos menos não tem tido nos últimos quatro anos; por causa de um acontecimento terrível que a marcou profundamente todos a abandonaram e tudo o que ela tem feito é tentar seguir em frente. Seu único consolo é a garotinha linda de olhos azuis com menos de cinco anos de idade que é também o seu maior - talvez único - motivo para viver. É por ela que Viviane mais uma vez está em busca de emprego, lutando para poder sustentar e dar tudo o que puder para sua filha Julia. E é por sua filha que ela procura emprego em uma fazenda distante, sem saber que buscando apenas um lugar no qual sobreviver, ele pode enfim encontrar um lar. Talvez, ao lado de um cowboy incrível que, misteriosamente, tem sonhado com ela e Julia nos últimos quatro anos. Do sonho o que Romão mais se lembra é da beleza da mulher que lhe entrega uma linda criancinha de olhos azuis e do pedido desesperado por proteção que ela lhe faz. Mas, quando Romão as vê, sabe que Viviane sequer precisava ter pedido. Ele só precisou olhar pra elas pra se apaixonar e perceber: elas eram dele, para proteger.

[Resenha] Meu Refúgio - Cinthia Freire

Boa tarde gente,tudo bacana? (:

Sabe aquele livro que você termina a leitura completamente louca pra contar pra todos o que achou?! Bom eu trouxe um livro pelo qual me senti exatamente assim!

Vem conferir a resenha de Meu Refúgio, da Cinthia Freire!


Meu RefúgioSegredos são como fantasmas, nos assombrando e nos fazendo crer que são reais. Todos temos segredos.Alan sempre se esforçou para ser um bom filho, o aluno excelente, o funcionário dedicado e o melhor amigo que alguém pode querer. A fachada perfeita para esconder seus segredos, fazendo parecer que tudo estava bem, mesmo que por baixo disso, se esconda um garoto machucado, perdido e silencioso que há tempos deixou de acreditar em promessas.Monique sempre teve duas certezas em sua vida: seria uma renomada bailarina e seu coração pertenceria a um único garoto, Alan. Apaixonada e sonhadora, Monique acreditou que nada poderia separa-la de Alan, mas o destino colocou a jovem bailarina diante de escolhas que a afastaram de tudo o que ela acreditou ser certo, de forma cruel e abrupta. Um rapaz julgado por ser diferente, uma garota condenada a pagar por se apaixonar pela pessoa errada. Um segredo capaz de mudar o futuro e de mostrar ao mundo que nada pode destruir um verdadeiro amor.Uma história sobre como o amor verdadeiro pode ser forte, corajoso e capaz de suportar os caminhos mais obscuros em busca do seu refúgio.
Skoob || Compre com a Autora


E-book Cedido em Parceria com a Autora


A Cinthia já se transformou em uma"figurinha carimbada" em todas as minhas metas de leitura e eu acredito que enquanto ela escrever, eu vou "lê-la" não importa quantos anos se passem, não importa oque ela escreva. Porque eu sei que a escrita dela sempre me alcança de alguma forma que eu nem sei descrever.

A leitura de Meu Refúgio foi novamente uma aventura para o meu coração e minhas emoções; com uma história de amor cheia de altos e baixos, alegrias inebriantes e momentos de tristeza que realmente me partiam o coração a Cinthia me guiou pela mão como uma telespectadora que nada podia fazer além de amar e se encantar pelos seus personagens e torcer de todo o coração para que a vida - e o amor - fossem justos com eles.

[Parceria] Carol Dias

Oi pessoas, tudo bem?

Como é bom já começar o ano com ótimas notícias não é?! E hoje trouxe pra vocês uma novidade que encheu meu coração de alegria: o Letras Eternas acaba de firmar mais uma parceria!

A parceria da vez é com a linda da Carol, alguém que eu conheci ano passado ao ter descoberto - e amado! - seu livro Clichê que já tem uma resenha cheia de amor por aqui! A sensação de se tornar parceira de uma autora que você já tinha aprendido a admirar é realmente única; ela de fato conseguiu derreter meu coração ano passado ao me apresentar um mocinho completamente apaixonante e uma história doce e encantadora que carrego comigo até hoje por isso é fácil descobrir porque estou tão animada e ansiosa pra participar mais de perto do seu trabalho e apoiá-la de todas as formas que puder!

Quero apresentá-la para vocês!



Formada em Propaganda e Marketing, Carol Dias já perdeu as contas de quantos personagens literários passaram pela sua mente desde 2010, quando começou a publicar suas histórias online.
Encontrou na revista literária digital “Publiquei”, uma forma de unir sua profissão de comunicadora com o amor pelos livros.
Fã de séries e ídolos Pop, publicou seu primeiro livro intitulado "Clichê", pela Ler Editorial em 2016.
Seu maior sonho é comprar uma casinha no interior e viver com seus personagens 24 horas por dia, sete dias por semana. Enquanto isso não acontece, vive no Rio de Janeiro com seus pais.


[Resenha] Mestiços - Alma Cervantes

Oi gente, como anda tudo por aí?

Descobri o escritor Alma Cervantes através de dezenas de resenhas que li a respeito do seu primeiro livro "Se Arrependimento Matasse"; um mistério viciante e muito bem escrito que me encantou ano passado e que eu já resenhei por aqui. Depois de praticamente devorá-lo, foi natural ficar completamente ávida pra ler mais livros do autor - ainda mais sendo mistérios que é um gênero que me encanta! No entanto esse seu segundo livro segue outro gênero; o de sobrenatural/aventura e, quando soube a respeito desse lançamento, fiquei muito curiosa para saber se ele me encantaria da mesma forma nesse novo gênero.

E só posso dizer: Alma, você conseguiu de novo!


Ariel sempre soube que era diferente, mas nunca havia pensado sobre sua natureza até esse dia. Guiado por um completo desconhecido, acaba em um armazém em parte isolada da cidade, onde conhece um garoto de personalidade perigosa chamado Miro.
Antes que se desse conta, um ataque repentino executado por dezenas de homens encapuzados obriga todos no lugar a correrem por suas vidas. Unido aos outros que encontra durante a fuga do armazém, Ariel sai em uma viagem com destino incerto que o levaria a compreender todos os mistérios em sua vida.
Era realmente possível que eles fossem lobisomens? E quem eram os homens mascarados que atacaram subitamente o armazém repleto de pessoas sem-teto?




Livro Cedido em Parceria com o Autor


Através da páginas de Mestiços nós somos apresentados a Ariel um rapaz que acaba de ser lançado em uma nova realidade onde não só ele acaba de perder a mãe, como também acaba de fugir de sua casa para encontrar um lugar no qual ele realmente se sinta pertencente; o Ponto de Encontro - um lugar que dá um teto e segurança aos tão conhecidos lobisomens. Ele sempre soube que era diferente, mas só quando ele encontra tantas pessoas iguais a ele é que ele se dá conta da realidade ao qual ele pertence. Mas, seu momento de auto descobrimento dura pouco assim como a sua paz: o Ponto de Encontro é atacado por um grupo de homens bem armados e muito bem preparados que cometem uma verdadeira chacina naquele que Ariel pensou, poderia ser seu lugar. Durante a fuga, Ariel conhece pessoas iguais a ele; igualmente desesperadas para sobreviver e com a mesma mutação que ele possui que os torna lobisomens. Através de uma fuga desesperada pela cidade de São Paulo eles podem encontrar muito mais que um lugar aonde estejam a salvo: a verdade sobre oque eles realmente são.