expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Palavras de uma (Des)Iludida


"O amor é uma coisa feia e terrível praticado por todos.
Ele vai partir seu coração e deixar você sangrando no chão, e o que você ganha no final?
Nada além de lembranças incríveis que você não consegue se livrar"
- A,B,C do Amor-

O amor é uma fera.
No fim ele só te deixa sozinha no escuro com um peito dilacerado e um sorriso bobo no rosto.
Deixa sua mente repleta de lembranças que vem com o amor...mas que, infelizmente, não vão embora com ele.
O amor não te merece.
Ele vai tirar de você tudo o que achou que tinha...o ar de seus pulmões, o sorriso do seu rosto...Não, talvez não o segundo. Esse teima em permanecer com as lembranças como se fosse um pacote. É um tipo de riso masoquista que arranha as paredes do teu peito, tranca sua garganta e é banhado por lágrimas por todo o caminho até aflorescer.
O tipo de sorriso que acompanha quem se entregou por completo e que no fundo não quer se arrepender disso.
O amor não te deixa lucido o suficiente para entender que você não deveria sentir falta dele. Que você nunca deveria ter deixado a porta do teu peito entre aberta para aquele certo alguém entrar.
O amor te cega para o fato de que você estaria muito melhor sem ele.

* A garota em frente ao computador de repente pára e observa o que escreveu. Lê e relê as palavras amargas mesmo que as lágrimas dificultem sua visão.
Ela chora, tão convulsivamente que parece que não é seu coração que está partido; parece que cada pedaço dela está perdido e desconexos como se acertado por uma forte rajada..de dor, pura dor.
Então apaga com força todas as letras que escrevera, até o ultimo parágrafo. As lágrimas caem sobre as teclas.
Pára e massageia seu peito por um momento. Olha a foto que virou com a face pra baixo sobre a mesa do computador. Levanta-a da maneira certa e irrefletidamente acaricia o rosto que destruiu seu peito. O alguém que faz com que seu sangue pareça circular do jeito errado agora; como se o coração não suportasse recebê-lo.
Ela ainda o ama. E dói, dói muito...
Mas ainda assim é por ele que ela recomeça a escrever sobre o amor, sobre ele... sobre sua dádiva particular*

O amor é uma benção.
Sim, muitas vezes ele não é infinito. E sim, ele dói...eu sei.
Mas ele faz você viver realmente.
Viver de verdade, não aquela baboseira de vida perfeitamente perfeita. O amor faz o seu peito ter um sentido para bater.
Ele te deixa com um sorriso bobo nos lábios; e a certeza idiota de que valeu a pena.
E sim, as vezes ele te deixa até mesmo sem esse sorriso. Te deixa só, sem sequer o que você tinha no começo.
Mas, ah, as lembranças... tudo o que você viveu...
Não viva dessas lembranças, mas entenda que elas nunca deixarão de fazer parte de você.
E então, quando sua neta, sua filha...seja lá quem for, te perguntar um dia o que é o amor você vai saber no fundo do seu coração que você sabe a resposta.
Esse ai, seu coração, já vai ter se acalmado até lá. Não vai ter esquecido...Aprenda; grandes amores não vão embora; nunca.
Por isso eu digo que nunca vi um 'FIM' de um amor. Por que o amor sempre deixa pedacinhos de si mesmo em você. Ele fica impregnado em sua roupa, deixa um rastro doce sob seus lábios, deixa um brilho oculto em seus olhos que nunca perderão por inteiro a luz...
O amor fica até mesmo em sua respiração. No modo como você vê o mundo.
Então sim, ele dói.
E eu tenho todo o direito de dizer isso; tenho aqui o meu peito ainda latejante para provar que eu amei.
E, contra todas as probabilidades, não consigo me arrepender disso.

9 comentários:

  1. a mais pura verdade!
    sim, ele dói, e como...
    machuca, muda nossas vidas, rege nossos pensamentos e transforma nossos objetivos;
    bagunça toda nossa vida 'perfeita' e dá novos rumos e sentidos para TUDO!
    mas se não amamos, de que poderiamos lembrar? chorar? sorrir? se arrepender...
    seria bom se não sentissemos falta, se não gostassemos de nos entregar e se arriscar as incertezas de amar e querer tanto alguem, sem saber se esse alguem nos ama tanto/ e da mesma formaa...

    grande beijo Day, belíssimo texto, como sempre.

    ResponderExcluir
  2. sei bem dessas coisas e estou passando por isso e doi!!!+ é impossível amar sozinho o amor sempre é a dois e não, não é amor
    bjs

    ResponderExcluir
  3. amor tirano...
    dilacera os corações...transforma-nos...
    faz parte da eclosão da vida...
    impossível fugir...
    imprescritível,e inalienável...

    ResponderExcluir
  4. Day vai nesse site aqui para ler o livro The Awakening - Kelley Armstrong-2 eu não tenho ele no meu pc e não sei o que esta dando nas contas do 4 shared eles não querem baixar os documentos só tenho ele para ler online http://pt.scribd.com/doc/73520901/The-Awakening-Darkest-Power-2-Kelley-Armstrong mais assim que eu resolver o problema eu te mando o livro.

    xoxo

    ResponderExcluir
  5. Que lindoo *.*
    Me emocionei aqui...
    Eu acredito em tudo que você escreveu, o amor é realmente o maior de todos os sentimentos e não importa quanto tempo passe ele ainda estará marcado em sua pele, seus olhos e nas sombras de seus pensamentos.
    Mas apesar de doer, vale a pena que momento, cada segundo e instante, mesmo que seja pouco, sempre será maravilhoso.
    O amor é o que da sentido as nossas vidas ^^
    >>>Beijusss....

    ResponderExcluir
  6. Day que texto verdadeiro, e o final, perfeito, nunca vi uma pessoa dizer que se arrepende.

    ResponderExcluir
  7. Daaaaaaay linda! *-*

    To sumida do seu blog, eu sei! Me desculpe, mas nem no meu eu to entrando direito. Reta fina na escola e aquela baboseira de sempre me impedem de visitar, escrever e respirar. Haha. Até em Impulso eu dei um tempo. ¬¬' =/

    MUITO LINDO O TEXTO LINDA!

    Gente, chorei lendo-o.

    Concordo em parte com o texto. Nunca vivi um amor arrebatador - o que eu ainda quero viver -, mas já sofri muito por causa dele. E esse sofrimento me tornou o que sou hoje.

    Enfim.

    O texto, como sempre, lindíssimo! Continue arrasando.

    Ah, não esqueci de pegar seu texto que irei usar, e creditar à você, em Impulso. O capítulo em que o texto vai ser usado vai ser dedicado à você. E ele tá chegando.

    Enfim.

    É isso.

    Beijos!
    liciousblogger.blogspot.com

    P.S.: AMEI OS COMENTS QUE VOCÊ DEIXOU NO BLOG! *-*

    P.S. 2: Ainda estou pensando em continuar os textos! Rsrsrs'

    ResponderExcluir
  8. Boa Noite minha querida,o Amor Imortal está fazendo 1 aninho e não podia deixar de vir aqui te agradecer por tudo e te convidar para a promoção que fiz especialmente para amigos tão especiais como você: http://amorimortall.blogspot.com/2011/12/mega-promocao-de-aniversario-de-1-ano.html
    Participe.
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi César,

    Acho que nunca vou deixar de acreditar que o amor é a mudança mais grandiosa e incrível que uma pessoa pode sofrer. Dói, mas é o único modo de ter vivido plenamente eu acho. De ter vivido realmente. E, como você disse, dá sentido a tudo ^^
    Seria mais saudável, mas me lembro de uma frase na qual acredito "Quem não ama demais não ama o suficiente"... Talvez o amor não conseguisse existir de verdade, se o coração se reserva pra não sofrer. Se não há uma entrega completa ;)
    Obrigada César! De verdade o/

    Oi Messias,

    Dói² Mas, o amor não pode ser unilateral, embora as vezes pareça que é sempre assim...
    Espero que tudo se resolva, viu? Toda a sorte do mundo ^^

    Oi Denise,

    O amor por vezes um vilão, outras um herói não é? Poderoso demais pra ser compreensível ;)

    Oi Anne,

    Ah, ok. Muito obrigada Anne!! o/ Tá certo, vou ler sim. Estou super curiosa com a continuação *-*

    Oi Aninha,

    Fico feliz *--* Obrigada Aninha!!
    Ele permanece, não é? Sempre. Como um tatuagem eterna ou algo do tipo... E eu considero isso uma dádiva.
    Não há como se arrepender, não completamente. É algo maravilhoso demais pra que possamos não querer lembrar... :)

    Oi Jess,

    Obrigada Jessie! Fico muito feliz que tenha gostado.
    Também não acho que as pessoas possam se arrepender. O amor te muda pra sempre ;)

    Oi Lilly,

    Ah, tudo bem Lilly, eu entendo! Também estava tendo uma 'dificuldadezinha' com tempo ultimamente =/
    Ai, você tem que continuar a escrever Impulso!! Estou muito, muito curiosa! *-----*

    Obrigada!!! *-----* Me deixa super contente aqui em saber que gostou ^^
    Sério? =/ Como eu disse pra Jess, o amor te muda. Deixa fragmentos que nunca saem de você. Ele fica mesmo que o 'objeto amado' vá. ;)

    Own' Obrigada! Mesmo!

    Ai eu quero ler Lilly! Você está sendo cruel --' rsrs'
    Que honra! Vai ser incrivel *---------* Vai me deixar muito feliz, ainda mais um texto meu fazendo parte de uma história da qual estou gostando tanto ^^
    Ai, que bom que gostou (: Aqueles textos também precisam de continuação, viu? Curiosa² rs'

    Oi Giza,

    Parabéns!! Ai, vou lá com certeza. Embora minha sorte não seja exatamente histórica =P
    Obrigada pelo convite Giza! ^^

    ~> Beijusss a cada um...;*

    ResponderExcluir

Adoro comentários, então dê sua opinião e eu respondo aqui mesmo,certo?
E ah, claro, deixe o link do seu blog que eu vou retribuir a visita com todo o carinho ♥